Publicidade 261x35

Publicidade
19:29

Opinião Formada

01-04-2015 - 09:32:00

Edersen Lima

Perguntar não ofende:
O questionamento ao Ministério Público de Roraima é simples: qual o critério que dona Suely Campos usou para escolher as empresas de Manaus e fechar contratos de R$ 60 milhões para reforma e manutenção de escolas, haja vista que houve dispensa de licitação, ou seja, não houve concorrência e assim, como a governadora sabe que as empresas Costa Rica e DR7 prestarão o melhor serviço ao melhor custo emergenciais?


Passivo
Desde que dona Sula assumiu, e as farras da parentada contratada, suspensão de benefícios sociais, e agora o festival de contratos sem licitações roralm soltos que o MPE assiste passivo e lenientemente a tudo o que o governo decreta. Só ao nepotismo sem vergonha que o MPE se manifestou, mas de forma timida quase acuada em sugerir que dona Sula demitisse seus parentes, aderente e agregados familiares.


Maior exemplo
Dona Sula, com a festa que está fazendo, também parece não se preocupar com ações de improbidades. Exemplo maior para possível total despeocupação ela dorme acorda vendo todo dia: O maridão, Neudo Campos, maior exemplo de impunidade roraimense. 
Neudo é condenado a mais de 60 anos de prisão. Seu processo está sob recursos. Previsão mais otimista para que se chegue ao final, é de mais ou menos 15 anos, aí, com com quase 90 anos, quem vai mandar um pobre velhinho pro xilindró, caso ele não reverta sua situação?


Mais 20 anos
Dona Sula estará com 67 anos em 2018. Se ocorrer ações contra ela, sejam quais forem, e se houver sentenças desfavoráveis, põe ai, no mínimo, também mais 20 anos para um desfecho, que pode até ser-lhe favorável.


Única preocupação
Assim, a única preocupação, na pior das hipóteses, que Neudo e Suely poderão ter é em pagar, como ele paga, bons advogados aqui em Brasília.


Inovações
Com objetivo de avaliar o resultado das Eleições Gerais de 2014 em relação à Prestação de Contas, e principalmente, tratar das inovações trazidas pela Resolução n.º 23.432-TSE, que normatiza a prestação de contas anual dos partidos políticos, representantes do Controle Interno do Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) participaram de uma reunião no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Brasília, nos últimos dias 23 e 24 de março.


Mudar prática jurisdicional
E o homem das rinhas de galo, Telmario Mota, quer reverter situação de prática jurisdicional. Condenado à revelia em processo judicial por não comparecer à audiência de conciliação, e já sentenciado, galo velho quer porque quer que a justiça admita sua inocência.
E se o juiz não aceitar, galo velho, vais - como de costume - colocar a turma para "elogiar" contra o mesmo nas redes sociais?


"Téo"
Falando em questões judiciais de galo velho, a advogada Josy Carvalho, ao que tudo indica já assumiu de forma extra-oficial a consultoria jurídica dele. Ontem, ela trocou algumas informações no Fórum Sobral Pinto sobre os processos que Telmário responde a quem ela chama apenas de "Téo".


Registro que diz muita coisa...

... que é Neudo Campos quem manda no governo.
... que a primeira irmã é só figuração nessa reunião.
... e que, se um poste tivesse sido eleito, seria a mesma
coisa, pois a cadeira de governador, está aí vazia, como pode-se ver


Gastando à toa
Os feitos (?) do líder do governo, Brito Danadão, podem ser creditados aos deputados do G14, que lhe dão uma forcinha, até para a coisa não ficar feia de mais para ele. Assim, chega a ser até desnecessário Danadão gastar em capim-jabá para ler elogios pelo o que ele pensa que faz e consegue.


Defunto
Com o desgaste de Dilma, o PT em Roraima está mais quieto que defundo.


Realidade 


Sonho

.





Vídeos do Fonte

  • Sting e Wonder

  • New Age

  • Um ano

  • Marcelo Jeneci

  • Morte de jornalista

  • Quebra vidraças

  • Beatles

  • Morte do Cisne

  • Ana Botafogo 1

  • Ana Botafogo 2

  • Briga de irmãos

  • Light Years - Pearl Jam

© 1996-2013 www.fontebrasil.com.br - Todos os Direitos Reservados - A informação que forma a opinião